[ editar artigo]

Como fazer o cálculo correto do meu contencioso judicial?

Como fazer o cálculo correto do meu contencioso judicial?

Você já se deparou com uma obrigação imposta por lei cheia de regras que dificulta identificar por onde começar?

Ter dificuldade em identificar por onde começar a implementar mudanças estruturais internas para estar em conformidade com a Lei é muito comum, principalmente porque manter a diligência interna e o cumprimento das leis trabalhistas e tributárias são atividades complexas, cheias de detalhes.

Hoje

O que prevalece hoje (até agora) é a figura do especialista. Ou seja, uma pessoa se torna expert na matéria em questão e conhece todos os detalhes. A prestação de serviço, deste modo, é feita por meio de tarefas manuais.

Alguns cálculos são mais objetivos e, com isso, mais previsíveis do que outros. Por exemplo, uma hora trabalhada no turno do dia equivale a 52 minutos e 30 segundos do período noturno e o empregado recebe uma taxa extra de 20% em sua remuneração sobre o valor da hora. Se você sabe quantas horas noturnas foram ou serão trabalhadas, o especialista vai saber exatamente o valor devido.

Quando o assunto é cálculo de contencioso, a questão muda. As circunstâncias não são as mesmas por diversos motivos, mas o principal é: imprevisibilidade de resultados.

Não é possível saber com certeza se na matéria específica haverá condenação e qual o valor que o juiz Fulano da 3º Vara Cível de Pato Branco vai determinar.

A quantidade de fatores subjetivos dificulta a estimativa de valores do contencioso judicial. O provisionamento, com isso, fica prejudicado, pois há falta de especialistas no mercado e escritórios de advocacia ou departamentos jurídicos que se tornam os responsáveis pela determinação de valores.

Os escritórios de advocacia já sofrem com cobrança para redução de custos, aumento de produtividade, necessidade de profissionais especializados, aumento de capacidade de atendimento e cobrança por informações e disponibilidade instantâneas. Os departamentos jurídicos compartilham a maioria destes desafios.

Consequências?

Gasto de tempo em excesso, o que significa gasto de dinheiro em excesso para alcançar um resultado “ok”. Em outras palavras, paga-se caro por algo que poderia ser feito de maneira mais prática e com melhor resultado.

Importante esclarecer que não estou criticando os profissionais responsáveis pelo cálculo do contencioso judicial, mas que a própria natureza subjetiva do cálculo impede um ótimo trabalho.

solução para aperfeiçoar a gestão do contencioso judicial é a introdução de tecnologia no processo. Ela, deste modo, serve como auxiliar e, até mesmo, responsável pela materialização de valores mais objetivos.

Como acontece isso?

No caso da Jurimetric, trabalhamos com um software que faz uma análise de todo o histórico jurídico da empresa e elabora um relatório. Este relatório fica disponível 24h por dia e a atualização dos dados é sempre automática.

A cereja do bolo é que na Jurimetric nós temos parceira com um especialista que, por sua vez, realiza uma análise da política de provisionamento. A partir disto, ele faz o “gabarito” (relatório sobre diferentes perspectivas relacionadas à gestão do contencioso judicial). Caso necessário, o expert emite uma nota técnica com o objetivo de justificar a necessidade de câmbio da política de provisionamento.

No artigo “O mínimo que você precisa saber sobre provisão de contencioso judicial” respondo várias perguntas sobre o básico do provisionamento como: o que é provisionamento, por quê provisionar, quais os benefícios de utilizar algoritmos para fazer o cálculo, dentre outras.

Recomendo a leitura dos nossos artigos no Medium caso você ainda esteja em dúvida sobre os benefícios em realizar a gestão do provisionamento.

Quer saber mais? Siga nossas redes sociais e nos envie uma mensagem!

Whatsapp | LinkedIn | Twitter | Facebook

 

Fonte:

Photo by Mikhail Pavstyuk on Unsplash

 

The Business Change
Ler conteúdo completo
Indicados para você