A comunidade está de cara nova!
Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

Corporate Venture, inovação em grandes empresas

Corporate Venture, inovação em grandes empresas
Giovanna Zeny
fev. 28 - 3 min de leitura
2 Curtidas
0 Comentários
0

Corporate Venture, o processo de inovação em grandes empresas mudou. 

As empresas tradicionais descobriram que ao unir esforços com startups é possível fortalecer e desenvolver estratégias que permitirão a essas empresas permanecerem competitivas a longo prazo. Vantagens que serão alcançadas pela capacidade de inovar mais rápido que seus concorrentes, identificando novas formas de negócios, desenvolvendo novas tecnologias e produtos e entrando em novos mercados.

Assim, um novo fenômeno surgiu, a partir da fusão das grandes corporações e startups, o Corporate Venture. Essa é a expressão usada para caracterizar os investimentos de empresas em negócios nascentes. Em outras palavras, grandes organizações se tornam investidores e futuros compradores de startups. Isso ocorre porque as empresas estabelecidas precisam inovar, enquanto os recém-chegados dependem de investimentos para crescer.

Do ponto de vista das corporações estabelecidas, podemos apontar algumas vantagens ao realizar esse movimento:

Possibilidade de começar com pequenos investimentos

Começar um negócio com baixo investimento é um ponto positivo das startups, precisamente, porque os estágios iniciais envolvem planejamento e validação de negócios, e essa validação é algo que pode ser feito de maneira enxuta, com pesquisas ou mesmo com pequenos protótipos do produto ou serviço.

Menos burocracia

Por desenvolverem produtos e serviços tecnológicos e disruptivos, as startups trabalham num ambiente com menos processos muito comuns em grandes corporações. Isso pode não ser fácil no início porque não há referências sobre como começar; entretanto, pode ser positivo, na medida em que há mais liberdade para criar, testar, errar e acertar.

Formar equipes de alto desempenho

Dentro de uma startup, além do conhecimento técnico, é necessário que os funcionários ajudem o empreendedor a construir o negócio do zero, então eles também precisam ser intra-empreendedores. Há um alinhamento cultural e de propósito, o que pode ajudar a atrair bons profissionais e formar uma equipe de alto desempenho, além de ajudar a evitar futuras dores de cabeça, como a rotatividade de funcionários, que geralmente é mais baixa que o normal nas startups de tecnologia.

Criar valor para o mundo

Uma boa ideia de negócio gera um valor incrível para o mundo. Como as startups têm a inovação em suas raízes, se o seu modelo de negócio funcionar, isso fornecerá algo que ainda não foi feito e que pode ajudar na prosperidade da nossa sociedade. 

Apoiar o ecossistema

Outro ponto importante é a capacidade de as empresas ajudarem no desenvolvimento do ecossistema que estão inseridas. As empresas e empreendedores presentes em determinado ecossistema são essenciais para garantir apoio necessário na fase inicial dos negócios. Além disso, ao se inserir no ecossistema empreendedor a empresa fortalece seus laços com os atores do ecossistema, com as aceleradoras, incubadoras, fundos de investimento, empreendedores, etc. Esses relacionamentos são essenciais para auxiliar na transformação cultural da empresa. 

Como você pode ler, é possível gerar vários benefícios ao entrar a fundo no mundo das startups. Começando com a descoberta de mecanismos de negócios que servem para apontar novas estratégias competitivas, inovações que são mais rápidas que seus concorrentes. Ao mesmo tempo, permite aproximar a empresa do mindset empreendedor, complementar negócios já existentes, incrementar o processo de inovação da empresa ou mesmo incorporar inovações de fora, etc.


Denunciar publicação
2 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você