A comunidade está de cara nova!
Atividades
  • Notificações
  • Tags
  • Favoritos
Nenhuma notificação

O Desafio da Transformação Digital

O Desafio da Transformação Digital
Rafaella Abatti
dez. 19 - 5 min de leitura
0 Curtidas
0 Comentários
0

 

Já não é mais novidade ouvir que a Pandemia da COVID-19 trouxe consigo grandes transformações nos negócios a uma velocidade antes inimaginável.

Apesar de algumas empresas terem iniciado seu processo de transformação antes da crise sanitária, a grande maioria teve que iniciar ou potencializar suas ações de transformação dos negócios juntamente com a pandemia, o que certamente é um duplo desafio.

Fato é que a magnitude destas transformações não deve ser ignorada pelas empresas, tampouco considerada como projetos ou ações para resolver dores ou problemas pontuais.

Em recente artigo publicado pela McKinsey & Company são abordados alguns elementos adotados por grandes empresas que estão se destacando na batalha da transformação digital[i]:

“Velocidade digital. As empresas líderes simplesmente atuam com maior rapidez, desde a análise de estratégias até a alocação de recursos.

Prontidão para se reinventar. Embora as empresas precisem manter os elementos lucrativos de seus negócios, continuar operando como fizeram até o momento é uma alternativa perigosa. As empresas líderes estão investindo tanto na atualização do seu negócio principal quanto na inovação, muitas vezes utilizando-se de tecnologia.

Apostar tudo. Essas empresas não estão apenas tomando decisões mais rapidamente; as decisões em si também são mais ousadas. Duas das áreas mais importantes em que esse tipo de empenho transparece são as grandes aquisições (as líderes gastam três vezes mais do que as outras) e as apostas de capital (as líderes gastam o dobro das outras).

Decisões baseadas em dados. “A estrada que leva à recuperação é pavimentada com dados”. Os dados estão fornecendo o combustível necessário à tomada de decisões melhores e mais rápidas. As organizações de alto desempenho têm uma probabilidade três vezes maior de afirmar que suas iniciativas de dados e analytics contribuíram com pelo menos 20% para o EBIT (de 2016 a 2019).”

Seguidoras do cliente. Ser “centrado no cliente” é algo consagrado. Contudo, em virtude de outras pressões e prioridades, o cliente pode muitas vezes ser deixado de lado. As empresas líderes que mantêm um foco abrangente no cliente (além de melhorias operacionais e de TI) podem gerar ganhos econômicos que variam de 20% a 50% da base de custos.”

Observe-se que não é só de tecnologia que é feita uma transformação digital. Para que sejam bem-sucedidas neste processo, as empresas precisam associar o uso da tecnologia e de elementos, como os acima indicados, a um conjunto de dimensões que permitam a adoção de ações específicas e estruturadas, que agreguem valor e gerem resultados para a organização, proporcionando especialmente aumento de performance e competitividade.

Segundo outro estudo realizado pela McKinsey & Company, são quatro as dimensões necessárias para as empresas estruturarem seu processo de transformação digital[ii]:

Estratégia

As empresas precisam decidir como e onde executarão iniciativas de acordo com sua estratégia, alavancando os pontos fortes existentes dentro da empresa (por exemplo, canais e base de clientes) ou lançando iniciativas novas, de maneira separada.

Capacidades

Entender as capacidades atuais da empresa e amadurecer as capacidades digitais, estabelecendo políticas, ferramentas e novas formas de trabalho, com a meta de que o digital e o restante do negócio sejam indistinguíveis.

Organização

Quem na empresa será o responsável pela transformação? Definir a estrutura e a governança para fazer o acompanhamento da transformação (por exemplo, um “escritório de transformação” centralizado), minimizando a fragmentação da gestão e visando uma maior responsabilização por parte da alta direção da empresa.

Os líderes com conhecimento digital serão os responsáveis por apoiar diretamente a transformação, desenvolvendo a mentalidade de desafiar o status quo e de promover mudanças, preparando os colaboradores para o futuro.

Além disso, importante que ferramentas e processos de trabalho de uso diário sejam digitalizados para que seja possível ampliar a tomada de decisões baseadas em dados e analytics.

Cultura

Fomentar a autonomia, o aprendizado contínuo e ambientes de trabalho abertos. As pessoas são fator indispensável em qualquer processo de transformação e elas precisam se sentir parte dele. Por isso, envolver, engajar e comunicar com frequência o propósito da transformação, utilizando meios digitais e tradicionais, se torna ponto indispensável.

Apesar destes elementos e dimensões norteadoras do processo de transformação, não há  receita de bolo. Cada empresa deve desenvolver o processo e estruturá-lo considerando também seu grau de maturidade, estrutura organizacional, cultura, conhecimento, capacidade de investimento, entre outros. Se um único modelo for adotado por várias empresas, provavelmente os resultados serão totalmente diferentes e a probabilidade de êxito certamente será reduzida, principalmente se forem empresas de segmentos e modelos de negócio diversos.

O sucesso da transformação digital está intimamente ligado à forma pela qual este processo será estruturado pela organização. As ações e inciativas precisam convergir com a sua estratégia, processos e pessoas, para que a transformação digital opere efeitos, permitindo que a empresa se torne mais célere, eficaz e competitiva.


[i]https://www.mckinsey.com/br/~/media/McKinsey/Locations/South%20America/Brazil/Our%20Insights/Transformacoes%20digitais%20no%20Brasil/Transformacao-digital-no-brasil.pdf

[ii]https://www.mckinsey.com.br/business-functions/mckinsey-digital/our-insights/how-six-companies-are-using-technology-and-data-to-transform-themselves

 


Denunciar publicação
0 Curtidas
0 Comentários
0
0 respostas

Indicados para você