[ editar artigo]

O que o mercado de trabalho procura?

O que o mercado de trabalho procura?

Os jovens e estudantes universitários precisam saber quais skills o mercado procura com muita urgência!! Dentre outras coisas, sou professor de graduação e pós-graduação e faço muitas palestras em universidades, experiência que me permitiu ter contato e testemunhar a realidade de estudantes universitários, que em sua maioria não fazem ideia do que o mercado de trabalho procura.

Essa falta de conhecimento, conexão e/ou entendimento deriva do fato de que, na maioria das universidades brasileiras, o processo de aprendizado universitário não é centrado no estudante e sim no conteúdo, nem tão pouco visa o desenvolvimento de soft-skills (habilidade de resolver problemas, se comunicar, colaborar e trabalhar em equipe), fazendo com que exista uma desconexão entre a sala de aula e a realidade de mercado. Outro ponto também pouco trabalhado em muitos cursos/programas é a aplicação prática no processo de desenvolvimento e construção do aprendizado.

Nesse contexto, vale a pena ressaltar e frisar aos nossos jovens e universitários que é de vital importância para eles buscarem o desenvolvimento de soft-skills, a aplicação de conhecimento na prática, realização de projetos e atividades reais, bem como o envolvimento com atividades extra-curriculares que efetivamente contribuam com seu desenvolvimento pessoal e o de suas habilidades profissionais, ao invés de apenas cumprir tabela.

Faça disciplinas diferentes em outras Escolas/Cursos onde não está matriculado, faça cursos on-line de temas relacionados a empreendedorismo, inovação, programação e desenvolvimento de softwares e/ou websites, tecnologia, entre outros. Esse perfil de programas costuma exigir o desenvolvimento de habilidades chamadas de habilidades para o século 21, ou "21st century skills", ou ainda, soft-skills. E pensando justamente nisso, desde o ano passado a HAG, empresa a qual sou CEO, montou uma Programa de Extensão Universitária, voltado para o desenvolvimento dessas skills na prática, para todo o Brasil. 

Essas experiências contam bastante no processo de desenvolvimento profissional, seja pelo lado do aprendizado técnico, o prático e/ou o social. Em relação a esse ponto, muitas vezes ouço comentários do tipo: "não tenho tempo", "não posso trabalhar de graça", "não consigo me organizar para isso", "a empresa vai me explorar e ao meu trabalho", etc. Em geral, isso tudo tende a ser reflexo de um certo mi mi mi a respeito do esforço envolvido, as vezes pode ser em parte até legítimo, mas de uma maneira geral se escolher bem a empresa/entidade e for oferecer-se como voluntário, você poderá ajustar a experiência a sua disponibilidade e você poderá aprender muito!

Por fim, a experiência mais relevante de todas é realizar um intercâmbio para desenvolver uma língua (prioritariamente o Inglês) e acumular uma experiência internacional. Qualquer esforço vale a pena para viabilizar uma experiência desse tipo, você nunca mais será o(a) mesmo(a)! Muito menos seu currículo!!

Quero terminar afirmando que, dentre as características dos profissionais em formação ou recém formados que o mercado já está procurando ou irá procurar daqui para frente cada vez mais, habilidades estas que são ou estão se tornando indispensáveis,e que abordamos em nossos cursos da HAG. Estão entre elas:

1) Resiliência;

2) Pró-atividade;

3) Capacidade de resolver problemas;

4) Capacidade de comunicação (pelo menos Português & Inglês);

5) Habilidade de trabalho em equipe e colaborativo;

6) Capacidade de aprender e se auto-desenvolver;

7) Capacidade de empreender e/ou intra-empreender;

8) Capacidade de agregar valor.

Obs.: As habilidades acima não estão citadas em ordem de importância.

Então você me pergunta, Prof. e o meu diploma? Ficará lindão na parede!! Contudo, se não vier acompanhado de algumas das habilidades acima mencionadas, dentre outras características, sua vida ficará muito difícil!!

Meu Deus o que devo fazer? Respire e invista algum tempo em identificar quem é você, o que você gosta de fazer e o que faz bem. Com essas informações na mão comece a procurar formas de desenvolver as habilidades acima, você terá que investir tempo, dedicação e, eventualmente, algum dinheiro no processo. Por isso, aprenda a criar uma renda ou uma renda extra para fazer frente a esses desafios e viabilizar seus investimentos, você pode até gostar do processo!

The Business Change
Rodrigo de Alvarenga
Rodrigo de Alvarenga Seguir

Mentor, inovador, empreendedor, investidor, apaixonado por educação e professor. Membro de comunidades nacionais e internacionais focadas em empreendedorismo de alto impacto social & tecnológico, como Startup Grind, HIVE & Founder Institute.

Ler conteúdo completo
Indicados para você