[ editar artigo]

Pitch Deck 101: O que devo mostrar para um investidor?

Pitch Deck 101: O que devo mostrar para um investidor?

No post anterior, eu falei sobre os principais elementos que devem estar presentes em uma apresentação para investidores. Agora, falarei sobre o conteúdo de um pitch deck, sua principal ferramenta além da sua própria fala.

Sendo bem prático, há 5 seções que você DEVE abordar além da descrição do seu produto/serviço. Esses tópicos são:

Mercado e clientes – Nessa parte, é importante ressaltar qual o seu TAM (mercado total endereçável), SAM (Mercado alvo) e o SOM (mercado factível de ser alcançado). Além de ressaltar qual perfil, características e/ou setor dos seus clientes. Caso você possua, nomeie seus principais clientes com nomes conhecidos. Indo mais a fundo, cite testemunhos ou casos de uso de seus clientes (caso tenha).

Competidores – Não mascare essa parte, seja imparcial e cite seus competidores, pontuando vantagens/desvantagens deles em relação a você e o mercado.

Além disso, para dar uma visão geral desse panorama, é interessante desenvolver um quadrante mágico. Com ele, é possível visualizar em um gráfico todos os “players” e qual seu posicionamento do mercado.

Modelo de negócios – Aqui não é nenhum segredo. Seja você SaaS, HaaS, PaaS, IaaS, CaaS ou qualquer aaS, especifique qual o seu modelo de negócio e demonstre que ele é viável.

Aqui, é interessante colocar métricas que embasam que seu modo de vender é sustentável, portanto escolham as que são essenciais como LTV (lifetime value), CAC (custo de aquisição de cliente), Churn, MRR (receita mensal recorrente) e razão LTV/CAC (se o LTV for, pelo menos, 3 vezes maior que o CAC seu modelo de negócio é minimamente viável).

Time

Esse tópico é, para mim, o mais importante, porque sem pessoas não se constrói nada. Nessa parte, é importante descrever as qualificações de cada integrante para justificar por que seu time é o certo. Não fale de todos, caso sua equipe seja muito grande, para não ficar muito extenso, foque nos mais essenciais.

Coloque fotos dos integrantes para aumentar a empatia. Se o pitch deck for enviado para algum investidor, não esqueça de colocar o link do LinkedIn, GitHub ou algo que possa endossar cada integrante.

Projeção e recursos pedidos

Aqui é onde as coisas ficam interessantes. Se você tem métricas sólidas de sua startup, com alto índice de confiabilidade, projete os próximos passos e números para indicar qual o caminho que sua startup tem em mente e quais as proporções que sua empresa irá/pretende tomar. Tenha em mente: quanto maior o prazo, maior a imprevisibilidade; 1 ano é um prazo interessante para a maioria dos casos.

Por último, será o “Gran Finale”

Quanto investimento irá precisar para tudo isso acontecer? Esse número deve considerar todos os gastos previstos e não previstos. Leve em conta o CAC, COGS, entre outros gastos para poder traçar seu custo existente e o previsto futuramente.

Com isso você terá um pitch deck interessante a fim de demonstrar que sua startup é sustentável com o investimento apropriado.

Bom “pitch decking”!

Imagens:

Gartner Magic Quadrant: 

https://www.gartner.com/en/research/methodologies/magic-quadrants-research

TAM, SAM, SOM:

https://www.thebusinessplanshop.com/blog/en/entry/tam_sam_som

 

The Business Change
Pedro Romagnoli Gusso
Pedro Romagnoli Gusso Seguir

"Real sign of intelligence isn't knowledge, it's imagination" - Albert Einstein. Business Transformation @ HAG Ventures.

Ler conteúdo completo
Indicados para você