[ editar artigo]

Transformação digital? Me manda um fax!

Transformação digital? Me manda um fax!

Recentemente, em um ambiente acadêmico, com empresários e profissionais de longa estrada, pude absorver experiências e dividir análises do protagonismo que algumas empresas estão exercendo no mundo, consequentemente transformando positivamente nossos horizontes com novas abordagens e desconstruindo muitas certezas.

A análise dos dados, as coincidências, momentos de mudança e tomada de decisão, a possibilidade de conectar padrões deu a impressão de que há previsibilidade e caminhos a serem re-trilhados. Jargões como “As pessoas não estão prontas para X mudança”, “Ah! mas isso vai demorar décadas...", ironias e certezas tomaram conta e tornaram o que devia ser exemplo de ambiente experimental da transformação digital em um EAD cheio de convicções. 

Eu acredito que além das decisões assertivas que são amplamente repetidas e célebres há muitas outras decisões não-assertivas que merecem nossa apreciação, merecem nossa discussão e análise. Talvez sejam elas que forjam a cultura da organização a perder o medo de acertar. E que, são elas que contribuem para que os líderes começam a se tornar um organismo integrado, vivo, capaz de dar passos, ritmo e direção para tantas possibilidades de um mundo cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo.

A transformação digital, ou simplesmente transformação, já que nosso mundo não é mais analógico, começa a acontecer com a mudança de mentalidade. Enquanto os líderes tomadores de decisão, presos aos dogmas das suas gerações não estiverem prontos para errarem rápido/aprenderem rápido a transformação por aqui vai chegar via fax.

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você