[ editar artigo]

Uma jornada de aprendizados no mundo de inovação e Direito

Uma jornada de aprendizados no mundo de inovação e Direito

A Jurimetric lutou e persistiu para fazer sucesso. Em 2016 ela nasceu, no 1º Legal Hackaton do Brasil, realizado pela OABPR. Com esse projeto em mãos, levamos o primeiro lugar do evento, tínhamos a ideia de transformar a advocacia com estatística e tecnologia, especialmente na área de jurimetria. 

Na execução da ideia nos deparamos com algumas dificuldades. Primeiro, houve muita dificuldade em conseguir os dados para fazer jurimetria. Esse problema poderia ser vital e inviabilizar a continuidade da Jurimetric, afinal, os dados são parte essencial do nosso sistema, sem eles não tem entrega. Outra dificuldade era a impossibilidade dos membros se dedicarem integralmente ao desenvolvimento da empresa, haja vista que mantinham outras atividades para se sustentarem.

No ano de 2017 fomos acelerados pelo Founder Institute, com a minha participação na formação. O programa exige que o integrante dedique 100% do tempo, foi então que tomei a decisão de fazer dedicação integral. Do mesmo modo, a não dedicação integral dos outros membros fazia falta e buscávamos incessantemente uma maneira de contornar a dificuldade de acessar os dados.

Em 2018, fui uma das 4 pessoas a se formar no Founder Institute, o que rendeu à Jurimetric um valuation de R$1.500.000,00. Conseguimos uma maneira de arrecadar dados. A felicidade dessa conquista durou pouco, pois descobrimos que os dados não eram de qualidade e precisavam de muito saneamento, o que é muito caro de se fazer.  

A equipe percebeu que não seria possível continuar. Precisávamos urgente de investimento. Após algumas tentativas, em outubro conseguimos. Alívio! Seria possível continuar. O aporte veio do Maurício Kavinski, nosso primeiro investidor, que junto ao montante nos forneceu uma rede de contatos, infraestrutura e networking. Ainda, passamos a integrar a rede de startups em que ele investe, nos viabilizando um rico ambiente de aprendizado e visão. São elas: Oystr, Preâmbulo, Dogma, Acordo Fechado e ProBono.

E mesmo com o investimento, o saneamento de todos os dados inviabilizava o produto como tínhamos iniciado. Então tomamos aquela famosa - e comum - decisão em startups, a de: pivotar!

A Jurimetric 2.0 consistia em realizar jurimetria trabalhando com universidades. Por meio da comunidade acadêmica encontramos um caminho para saneamento dos dados do Judiciário. E melhor, ambas partes saíam ganhando: nós que fornecíamos a base, ganhamos o enriquecimento dessa informação, já a universidade ganhava o acesso a uma base e ao final, jurimetria para produção de artigo científico. Mas, não só isso, trabalhar com universidades de modo a desenvolver jurimetria para fomentar pesquisas acadêmicas era (e ainda é) uma paixão da equipe. Contudo, esse modelo de negócio era difícil de se monetizar, pois o custo da base era alto - em contrapartida ao valor que as universidades estariam dispostas a pagar.

Pivotamos novamente. Começamos a oferecer absolutamente tudo que era voltado para jurimetria. Mas a falta de foco em um só produto transformaria a empresa em uma consultoria e não uma empresa de tecnologia com um produto escalável. 

Erramos, pensamos e, novamente, em fevereiro de 2019, pivotamos para a Jurimetric 3.0! 

Percebemos, depois de muitas conversas, muitos nãos, muitos feedbacks… que havia uma dor dentro da gestão do contencioso judicial das empresas, no provisionamento. Fazer provisão é obrigatório para empresas de capital aberto, mas não existe uma receita de bolo, uma maneira objetiva para firmar um valor e um risco exato para cada ação. Atualmente isso é feito com base em estimativas e fatores subjetivos. Vimos nesse problema a possibilidade de fazer jurimetria analisando os dados da empresa, as ações em que ela havia sido parte, fazer uma previsão do resultado e de um valor e risco mais objetivo a ser provisionado. 

Conseguimos, então, nosso market fit. Conseguimos unir estatística e Direito, aproximar o setor de contabilidade e jurídico das empresas. Logo no início do ano, fechamos nosso primeiro cliente, que será um futuro case de sucesso, já que estamos trabalhando para liberar mais R$ 10 milhões da reserva de provisionamento.

Hoje podemos dizer que somos a única empresa de jurimetria especializada na gestão do provisionamento de contencioso judicial, auxiliada por um expert de provisão em contingência do Brasil. Nós somos em 7 pessoas, trabalhando integralmente e dedicadas em mente e coração à Jurimetric. Nossa paixão em trabalhar com universidades continua, por isso flertamos com a ideia de fazer parceria com alguma instituição social e direcionar parte no nosso faturamento para universidades, de modo a incentivar o estudo acadêmico sobre jurimetria.

Apesar de tudo isso, eu não me arrependo de nada. Tenho orgulho de toda a trajetória da Jurimetric e da equipe que temos hoje.

Nada substitui a experiência de vivenciar cada passo por si só, nenhuma aceleradora, incubadora, mentor pode evitar que você falhe, talvez te ajude a cair menos, mas experienciar os erros estão sendo nossos maiores aliados. Construir um produto do zero. Aprender algo que nunca fez. Liderar equipe. Gerenciar empresa, faturamento, investidores com família, estudos e vida pessoal. Nunca me exigiu tanto como profissional. A Jurimetric é uma rede construída por muitas mãos, sorte a minha ajudar a construir ela também.

Bibiana Espíndola

CEO e Co-Founder da Jurimetric.

Siga nossas redes sociais e nos envie uma mensagem!

Whatsapp | LinkedIn | Twitter | Facebook

The Business Change
Ler conteúdo completo
Indicados para você