[ editar artigo]

Você consegue sentir os ventos da mudança?

Você consegue sentir os ventos da mudança?

Se for possível aprendermos uma coisa com a história, que seja isso: adaptação e capacidade de mudar são características inerentes à sobrevivência humana em um universo com forças infinitamente mais poderosas que nós. Para ficar apenas em 1 exemplo: se diante da força dos ventos de um tornado continuássemos a construir casas com grossas paredes de pedra e cimento, continuaríamos tendo como resultado, além da destruição material, grandes números de mortes. Ações iguais geram resultados iguais. Ao invés disso, optamos por – nas regiões em que tornados são comuns – construir lares de material leve na superfície com abrigos subterrâneos. Vão-se aos anéis, mas ficam os dedos. Ok, mas, afinal: o que isso tem a ver com transformação de negócios?

Em 1892, o economista italiano Vilfredo Pareto propôs, a partir da análise de vagens em seu jardim, o famoso Princípio de Pareto, o qual defende que, em inúmeras situações, 80% dos resultados derivam de 20% das causas. Diferente dos tornados, esse fenômeno não causa massivas destruições, mas, no contexto certo, é igualmente poderoso. Nos negócios, por exemplo.

Muitos anos depois de Pareto, Perry Marshall escreveu “80/20 – Sales And Marketing”, livro no qual explora a dimensão exponencial do Princípio. Marshall defende que “se na dimensão original, 80% dos resultados provêm de 20% das causas, no 80/20² (ao quadrado) 64% dos resultados seriam gerados a partir de 4% das causas” e assim por diante. Segundo o consultor, uma vez o conceito entendido, o verdadeiro poder está na aplicação do Princípio a todas as dimensões da vida, inclusive ao tempo. É possível que, em uma carreira profissional de 50 anos, os outputs responsáveis pelo sucesso ou fracasso individual tenham se originado no trabalho desenvolvido em pouco mais de 50 dias (distribuídos ao longo dos anos de forma sustentável e consistente). Ora, se nossa percepção é linear e os fenômenos são exponenciais, não nos cabe controla-los, mas descobrir como podem trabalhar a nosso favor.

Se o Princípio realmente surge em inúmeros contextos, talvez nos deparemos com o 80/20 ao encabeçar a transformação de um negócio. Neste momento, ao invés de ditar como o processo deve acontecer, talvez seja mais inteligente identificar, a partir da visão de onde se quer chegar, quais recursos têm potencial para entregar resultados extraordinários. Destes recursos, os humanos merecem uma atenção especial. A transformação é feita por pessoas que, ao entenderem o tornado como um prenúncio da mudança inevitável, transformam não apenas o negócio, mas os rumos da história.

 

(*) Crédito da imagem: IStock

The Business Change
Ler conteúdo completo
Indicados para você