[ editar artigo]

Spin-Off, uma alternativa das grandes empresas para competir com startups

Spin-Off, uma alternativa das grandes empresas para competir com startups

 

Há diversas formas de uma grande empresa inovar. Uma das mais famosas é a partir de Spin-Offs, uma empresa derivada de sua empresa matriz.

Isso, geralmente, é feito quando se pretende explorar uma área de alta tecnologia e, portanto, são necessárias pessoas, estruturas organizacionais e diferentes tipos de processos em relação aos adotados pela empresa.

Esse método de inovação está se tornando cada vez mais popular entre as grandes empresas e sendo operado de diversas formas. Umas delas é a decisão de concluir um spin-off juntamente com venda de participações para investidores. Consequentemente, isso faz com que a companhia derivada ganhe tração rapidamente e possa operar de forma mais autônoma.

VEJA TAMBÉM: Entrevista com a BOSCH sobre Intraempreendedorismo na prática 

Muitos investidores, inclusive preferem esse tipo de investimento ao invés de startups por uma série de fatores:

  • O produto ou serviço, juntamente com o modelo de negócios, são mais consistentes pelo fato de terem surgido de uma dor da grande empresa.

  • O time ser mais especializado e coeso, pois, muitas vezes, essas pessoas já trabalhavam na empresa matriz.

  • Ter maior eco no mercado, pela hereditariedade de uma empresa consolidada.

Com o time certo, ideia validada e o nome sendo carregado por outro mais forte é possível angariar investimentos que possibilitarão a empresa matriz não utilizar muitos recursos e, ao mesmo tempo, ter uma companhia em mãos com um grande potencial de retorno financeiro (com possibilidade de ultrapassar o seu).

Existem vários cases de sucesso, dentre eles, dois se destacam: Trello e 99designs

Trello: Uma Spinoff da empresa Fog Creek (hoje Glitch), especializada em softwares para auxiliar os desenvolvedores no dia-dia, foi criada a partir de pesquisas semanais em que a Fog Creek organizava a fim de mapear potenciais produtos para lançar. Com isso em mente, eles coletaram informações valiosas de usuários que reclamavam de problemas relacionados a organização de seus projetos. A partir disso, a Trello foi criada, e passou a crescer exponencialmente desde então até, finalmente, se separar totalmente da Fog Creek em 2014 e se tornar a Trello Inc. A partir desse momento, a startup recebeu uma série de investimentos de grandes fundos como a da Index Ventures e, hoje, é uma das maiores plataformas de gerenciamento de projetos do mundo.

99designs: Ela se originou a partir de uma spin-off da SitePoint, um marketplace de desenvolvimento de websites que publicava materiais de aprendizagem da web. Em 2008, através de concursos informais de designs dentro da SitePoint, surgiu a 99designs. Com o intuito de ser uma solução que conecta designers e contratantes de design, essa empresa foi galgando seu espaço no mercado de design, se tornando o principal hub para pessoas e empresas contratarem materiais gráficos no mundo. Seu crescimento possibilitou o investimento de um dos maiores fundos do mundo, a Accel, com um aporte de 35 milhões de dólares, em 2011.

Concluindo...

Existem outros exemplos, como o da Drinkfinity, uma spin-off da PepsiCo e muitos outros. Porém, o que é possível notar, é uma tendência que vem se formando entre grandes empresas, formar spinoffs quando algo disruptivos surge dentro delas. Esse movimento é percebido claramente ao analisarmos o índice Bloomberg U.S Spin-Off Index, que mede o tamanho de mercado capitalizado acima de 1 bilhão de dólares oriundos de spin-offs de empresas americanas. Nos últimos 10 anos, esse índice cresceu acima de 340%, contra 154% do S&P 500. 

Portanto, esse assunto deve fazer parte da estratégia de médias e grandes empresas, independente do setor. Pois, a startup de hoje pode engolir uma grande empresa amanhã. Além disso, é muito menos custoso criar uma spin-off do que comprar uma startup por bilhões de dólares, pelo fato de uma empresa de grande porte não possuir sinergia suficiente para inovar mais rápido do que uma startup.

 

Fontes:

https://www.forbes.com/sites/joecornell/2018/04/04/spin-offs-can-spawn-great-investments/#77c6d9ae5b1e

https://venturebeat.com/2016/02/21/why-investors-love-spin-off-startups/

https://www.entrepreneur.com/article/217577

https://www.crunchbase.com/

https://trello.com/about

https://www.owler.com/

The Business Change
Pedro Romagnoli Gusso
Pedro Romagnoli Gusso Seguir

"Real sign of intelligence isn't knowledge, it's imagination" - Albert Einstein. Business Transformation @ HAG Ventures.

Ler matéria completa
Indicados para você